Ticker

6/recent/ticker-posts

TOP DICAS de FINANÇAS em tempos de CRISE!!!

TOP DICAS de FINANÇAS em tempos de CRISE!

Neste momento de crise, muitas famílias estão enfrentando a perda de seus empregos, de suas rendas, de sua segurança financeira. Mas mesmo que tudo isso seja desesperador e desanimador, é preciso olhar para frente, entender a situação financeira atual e buscar alternativas viáveis para seguir em frente em tempos de crise. 

Dicas de finanças para tempos de crise!

Vamos às dicas:

Dica nº 1. Analise a realidade atual


Identifique o quanto de renda você perdeu nestes meses e veja se existem outras formas de você obter mais renda, como por exemplo, vender algo que não precisa mais, alugar um espaço da tua casa (existem sites específicos para isto), trabalhar com programas de afiliados de produtos físicas e digitais e ganhar comissões, revender produtos.  Também busque informações, em sites oficiais e fontes confiáveis, sobre os benefícios assistenciais que estão sendo oferecidos pelo Governo e veja se você se enquadra em algum deles. No Canal Código do Crescimento e neste blog tenho vários conteúdos falando a respeito deste assunto. 

Dica nº 2. Analise todas as dívidas


Verifique as informações mais relevantes, como: valor de parcela, prazo de pagamento, taxas de juros, encargos e multa por atraso. Se chegar a conclusão de que não vai conseguir pagar, vá em busca de alternativas para renegociar ou postergar as parcelas o quanto antes. Vários bancos estão com campanhas para adiar as parcelas de empréstimos e financiamento de seus clientes que vencem nos próximos 60 dias. Procure teu Banco para saber mais a respeito. Como a taxa Selic baixou, verifique com teu Banco a possibilidade de refinanciar as dívidas com juros menores. 

Dica nº 3. Se não for possível repactuar a dívida, verifique as consequências de ficar sem pagar


Em alguns casos, a inadimplência pode resultar no cancelamento de um serviço ou até mesmo a perda do bem que foi dado em garantia, por isso é muito importante verificar todas as variáveis, os prós e contras, e priorizar o que será pago primeiro.

Dica nº 4. Faça um levantamento de todos os gatos e defina o que é prioridade


Faça uma análise dos gastos e identifique se algo pode ser reduzido ou cortado do orçamento. O momento é de priorizar os gastos essenciais e de guardar o que for possível como reserva de emergência. Fique atento também a alguns serviços, como: tarifa para manutenção de conta, anuidade de cartão de crédito, mensalidade de internet, de academia, de escolas particulares, assinaturas de internet, de TV, de telefone, por exemplo, que talvez possam ser canceladas ou reajustadas. 

Atualmente, diversas empresas estão oferecendo serviços com preços reduzidos, devido à queda do poder aquisitivo das pessoas devido a pandemia. Outra coisa importante é que diversas Instituições Financeiras oferecem cartões de crédito sem anuidade. É importante lembrar também que junto aos Bancos você tem direito a um pacote de manutenção de conta de serviços essenciais gratuito.

Dica nº 5. Aprenda a economizar


Na casa da maioria dos brasileiros, a economia doméstica é por muitas vezes desconhecida ou até mesmo ignorada, e, como consequência, as despesas fogem ao controle e com frequência faltam os recursos necessários antes do mês acabar, ou seja, sobra mês e falta dinheiro. Além das dicas que eu já te falei aqui, é possível economizar até mesmo nas coisas essenciais. 

Ficar menos tempo com o chuveiro ligado traz bons resultados de economia de energia elétrica e também de água, já que o chuveiro é um dos vilões do alto consumo de energia – É possível, por exemplo, colocar um timer no chuveiro ou cronometrar o tempo no chuveiro. Muitas pessoas economizam energia e água se ensaboando com o chuveiro desligado (neste caso, se utiliza o chuveiro para se molhar no início e depois para se enxaguar). Usar a máquina de lavar roupas apenas quando se tem uma boa quantidade de roupas sujas (não lavar todos os dias, por exemplo), ajuda na economia de água e de energia elétrica. Desligar das tomadas todos os eletrodomésticos que não estão sendo utilizados (como TVs e Computadores, por exemplo) também ajuda na economia de energia elétrica. O gás de cozinha também pode ser economizado cozinhando-se ou assando-se uma quantidade maior de alimentos (almoço e janta ou almoço para mais de um dia, por exemplo).

As despesas com alimentação pesam bastante no gasto global da família e é onde se podem fazer muitas economias, sabendo administrar as compras. Então vamos às dicas:

Dê preferência para pagamentos à vista, pois em muitos lugares é possível negociar e conseguir um ótimo desconto com pagamentos à vista (esta dica não vale apenas para o setor alimentício, mas para quase todos os tipos de compras de produtos ou pagamento de serviços); 

Vá ao mercado após as refeições, pois quem está com vontade de comer geralmente gasta mais comprando comidas não essenciais ("besteiras"). Quem faz a compra, deve ser quem está acostumado a organizar a despensa do lar, pois quem não faz ideia do que ainda possui, comprará coisas desnecessárias. Ah, e é sempre bom ter uma lista de compras, para não comprar coisas repetidas e não essenciais.

Fique de olho nos preços da prateleira com os que foram registrados no caixa, pois por muitas vezes os valores não batem (principalmente em itens promocionais); geralmente, por uma estratégia de marketing, os mercados possuem mais promoções de terça a quinta-feira, então, fique atento; 

Pesquise também os preços dos principais produtos nos Supermercados e Atacadões de sua região e faça compras fracionadas, ou seja, compre um pouco em cada supermercado (comprando apenas o que está mais barato em cada um deles); 

Evite as muitas idas em padarias, refeições fora de casa e os tão amados “Delivery de comida”, pois podem ser uma perdição, afinal quem não ama tudo isso?

A regra geral para economizar com roupas, calçados, acessórios e cosméticos já é muito conhecida: só compre se realmente estiver precisando e se estiver na promoção (e é bom cuidar com as promoções, cuide para não se tornar um consumista compulsivo, comprando coisas desnecessárias e inúteis).

Gastos com transportes podem ser economizados, faça as contas de quanto gastaria indo ao trabalho com seu carro ou motocicleta, se pagará ou não estacionamento, e compare com o quanto gastaria caso fosse de metrô, ônibus, por exemplo. Planeja a rota quando precisar sair, para não dar voltas desnecessárias. 

Enfim, há muitas outras formas de enxugar o orçamento e de fazer uma boa economia. É bom lembrar que dinheiro gasto com estudos não deve ser considerado como um custo, mas sim como investimento em você e no futuro. 

Dica nº 6. Qual a nova realidade?


Faça as contas, visualize tudo o que será pago, postergado, diminuído ou cortado. Enumere todas as possíveis formas de você fazer uma grana extra e também, se for possível, comece a guardar um dinheiro mensalmente, o pouco que guardar com regularidade, se tornará em uma excelente reserva de emergência no futuro. 

Descubra a tua nova realidade financeira, entenda teu novo momento de vida. Por mais preocupante que possa aparentar, é um passo fundamental para buscar soluções e vencer novos desafios.

Por mais que o momento seja difícil, tenha fé, você vai sair dessa.


Dica Extra: 


Se você gosta de economizar na hora de comprar, baixe agora mesmo o aplicativo Economiza Play (as melhores lojas do Brasil estão neste App, que está bem avaliado pelos usuários e  oferece as melhores promoções, ofertas e cupons de descontos para você economizar): 


Vídeo no Youtube sobre Dicas de Economia em Tempos de Crise:

Postar um comentário

0 Comentários